sexta-feira, 16 de abril de 2010

Pontos de vista

Eu já disse por aqui que o francês é uma língua bem mais formal do que o português. O francês, cidadão, adora falar o francês, língua, perfeitamente. É um modo de pensar que se traduz em um certo rebuscamento, principalmente na escrita, com o qual nós brasileiros não estamos acostumados. Alguns exemplos de como as coisas se passam nos dois países.


Reservando uma pousada nas férias

Versão francesa
Caro senhor, como eu já vos havia prevenido, minha família e eu estaríamos pensando em passar alguns dias em vossa agradável hospedaria, lindamente situada em pleno campo francês. Ainda nos lembramos dos momentos agradabilíssimos vividos no ano passado, e adoraríamos ter a ocasião de repetir a experiência que muito agradou minha esposa e nossos filhos, quando comemos da melhor comida e bebemos do melhor vinho, em um ambiente que nos fez nos sentirmos em casa. Gostaríamos, portanto, de saber se ainda há lugares disponíveis para o final de julho e se vós poderíeis reserva-no-los. Cordialmente.

Versão brasileira
Velho rabugento, coloca as cerva pra gelá que eu a macacada toda vamo invadir otra vez essa espelunca que cê chama de pôsada. Se tiver lotada, expulsa aqueles alemão que tão sempre aí. Beijunda.


Avisando de uma festa

Versão francesa (geralmente um bilhete colado no elevador)
Caros vizinhos, eu me permito vos informar que estou organizando uma pequena festa de aniversário hoje, no 4º andar, e talvez faça um pouco mais de barulho do que o habitual. Desculpo-me antecipadamente e agradeço vossa compreensão. Thomas.

Versão brasileira (é claro que não tem bilhete no elevador, mas se tivesse seria algo assim)
Cambada, hoje tem badauê na casa do Tomás do 4º, com o pacote de sempre: música alta, vômitos no elevador e sexo nas escadas. Claro que você não está convidado. Aliás, se morar no prédio, recomendo caçar outro canto pra dormir.


Reclamando da compra de um produto vencido

Versão francesa
Caro fabricante, gostaria de saber a quem me dirigir para protestar contra uma loja que vende vossos produtos sempre com data de validade vencida. Eu já preveni o gerente, mas ele parece não dar muita atenção às minhas reclamações. Imaginai que outro dia, sem perceber, comprei uma massa para quiche vencida há mais de um ano, e não consegui ser reembolsado ao tentar devolver o produto. Continuo fazendo as compras nessa loja porque é a única da região, mas admito que estou bastante desapontado com o comportamento pouco profissional de seus proprietários. No aguardo de uma solução, agradeço antecipadamente.

Versão brasileira
Maluco, comprei num mercado a merda da mistura de bolo de fubá da sua empresa e o produto era mais antigo que o último título do Botafogo*. Quero nem saber se a culpa é de vocês ou daquela birosca da esquina. Se ninguém devolver o meu dinheiro, vou chamar os brother e barbarizar geral, sacou ?

* Atualização de 18/04: como o Botafogo venceu hoje, é possível que a empresa finalmente faça uma nova remessa da mistura.
Chico está às voltas com Maurão, o valentão da rua - www.bellechico.com.br

7 comentários:

Mirelle Siqueira disse...

Hahahaha, pior é que é isso mesmo! Eu ainda tenho dificuldades para falar tão certinho ja que em português meu vocabulario é cheio de lugares comuns e girias... mas a gente vai levando...

Lú - Iskrépi disse...

Adorei!! Principalmente o do bilhetinho no elevador avisando sobre festa, é bem verdade!

Fabi.Catarse!! disse...

'Versão brasileira (é claro que não tem bilhete no elevador, mas se tivesse seria algo assim)', chorei de rir!!
Muito bom, muito bom!
bj!

Luiza disse...

hahhahahahaha..... ri muito com esse teu post!!!!
Muito verdade!

bjss
lu
www.oguiadeparis.blogspot.com

Antônio Padilha disse...

Com esse post foi dificil de concordar. Talvez Paris nao seja como o resto da França..

Vini Carvalho disse...

HAhahahhaha
ótimo!!

Não sabia que os franceses fossem tão formais assim!
^^

Flor Falante disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Dani!
Cê sabe mesmo como fazer uma pessoa mijar de rir - versão brasileira

Caríssimo Daniel, Vossas palavras me levaram à mais pura transcendência do riso cósmico. Sorri com a alma! - versão francesa