sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Como falar francês sem falar francês


Quando cheguei a Paris meu francês não era grandes coisas. E mesmo quando não entendia o que falavam, sempre mantive a pose de totalmente fluente, fruto de algumas técnicas que desenvolvi.

É verdade que existem livrinhos de consulta rápida com frases prontas em diversas línguas. Normalmente divididos por temas, como 'chegando na cidade', 'saindo pra jantar' ou 'pedindo informações', são ótima opção para garantir ao menos uma comunicação básica.

Mas se o que você quer é fazer todos acreditarem que você aprendeu francês na Sorbonne, anote as dicas a seguir. Para ser tão didático quanto o Monsieur Gérard, dividi os ensinamentos em capítulos.


Cinq minutes de merde

O que é

A primeira técnica, batizada de "Cinq Minutes de Merde", foi criada por causa de um fato estranho que acontecia comigo. Mesmo que o assunto fosse fácil e as pessoas não falassem muito rápido, eu demorava cinco minutos pra dar um boot no meu sistema operacional interno e ajustar o cérebro à conversa. Era como um rádio meio fora da estação, onde você pesca algumas palavras mas não consegue entender o contexto.

O que fazer

Primeiro, fique com um leve sorriso na cara o tempo todo. Dá um ar de quem está por dentro do assunto. Mas não exagere, pra não ter expressão de idiota. Olhe para quem está falando, mas não muito, pois ele pode te pedir uma opinião. O ideal é balançar um pouco a cabeça e ficar atento às outras pessoas da roda. Se elas rirem, ria também. Se fizerem cara de espanto, coçe o queixo.

Quando entender um pouco, solte um "je vois" ou um "oui" de tempos em tempos. São os equivalentes ao nosso "sei, sei...", que não quer dizer nada, mas diz tudo.

Mas quanto boiar completamente, marque um ponto no horizonte e fixe o olhar. Se te perguntarem alguma coisa, arregale os olhos e repita a seguinte frase: "pardon, j'ai été inattentif". Em bom português, "desculpa, estava desatento". Mas NUNCA peça pra repetir. É o momento ideal de procurar o banheiro.


Faisant des ronds dans l'espace

O que é

É o tradicional circular pelo ambiente. Técnica fundamental, pois ninguém te pega no canto pra tentar desenvolver uma conversa. Se for uma festa é mais fácil. Mas se for uma mesa de bar o problema é maior.

O que fazer

Há duas possibilidades para essa situação: ambientes onde você pode e onde você não pode se locomover.

Na primeira categoria encaixam-se festas, aperitivos, recepções e afins. É moleza se livrar. Basta circular com um copo quase vazio na mão. Quando alguém se aproximar, antecipe o passo e pergunte se ainda tem vinho. A frase-chave é "il y a encore du vin?". Sirva-se e depois dê o sumiço. Claro que você pode trocar pela sua bebida preferida. Um rápido guia de referência: cerveja é bière, água é eau e coca é coca mesmo.

A segunda possibilidade é mais complicada, e ocorre em jantares, mesas de bar e ocasiões onde todo mundo fica sentado. Torça para ninguém te perguntar nada. E quando houver uma pausa na conversa, lance você um assunto. Aliás, lance e em seguida vá ao banheiro. O banheiro é fundamental em todas as situações descritas aqui. É lá que você vai se refugiar por alguns preciosos minutos. O tempo suficiente para que se esqueçam um pouco da sua presença. Mais detalhes sobre lançar um assunto no capítulo seguinte.


En disant des courgettes

O que é

Conhecida em português como "falando abobrinhas", é uma técnica avançada, para aqueles que já têm ao menos uma pequena noção de francês. Consiste em preparar alguns tópicos para usar no momento certo.

O que fazer

Se você souber que vai sair, separe 30 minutos do seu dia para buscar umas palavras no dicionário e organizar um ou dois temas com os quais você tenha familiaridade. Uma boa dica é falar de futebol, pois eles não perdem a chance de se vangloriar em cima dos brasileiros, e você não precisará dizer muita coisa. Frases fundamentais: "C'est vrai, mais le Brésil est cinq fois champion du monde" (é verdade, mas o Brasil é cinco vezes campeão do mundo) e "Pelé a marqué plus de mille buts. Et Zidane?" (Pelé marcou mais de mil gols. E o Zidane?). Solte na hora em que você desconfiar que todo mundo está falando das derrotas de 1998 e 2006.

Um outro tema interessante é caipirinha. Os franceses adoram a bebida. Se algum deles não provou ainda, certamente conhece alguém que já o fez e contou maravilhas a respeito. Boa pra soltar ali pelo meio da noite, quando o nível alcóolico das pessoas deverá estar mais elevado. Frases fundamentais: "J'aime bien boire de la caipirinha sur la plage d'Ipanema" (eu adoro tomar caipirinha na praia de Ipanema) e, se você for do tipo polêmico, solte uma "la caipirinha c'est mieux que le vin" (a caipirinha é melhor do que o vinho). Mas aí você vai precisar estar preparado pra responder.


Com essas técnicas, aplicadas nas horas certas, posso garantir que seu francês será elogiado por todos. Quando isso acontecer, faça um ar meio blasé e tenha outra frase na ponta da língua: "merci beaucoup, mais j'espere que la prochaine fois on parlera en portugais" (muito obrigado, mas tomara que da próxima vez a gente converse em português). E saia.

44 comentários:

Pequena disse...

My dear,

Sua aula será de grande valia na minha próxima ida a Paris.
Só sei falar "Je ne parle pa france", "merci" e "Sava" que se encaixava em mil e uma situações.
Favor considerar que a minha pronuncia é melhor do que a minha escrita (rsrs).
Tantas saudades,
sua petit ami
Barbará

Gabriela disse...

Oi Daniel, quem me falou de seu blog foi o Daniel Duende. Estou fazendo uma pesquisa sobre músicos brasileiros na Europa, trabalho de divulgação independente via web... enfim! se vc se interessar em dar sua contribuição, a gente pode trocar uma idéia sobre sua experiência aí pelo gabriela.tv@gmail.com
au revoir!

FabiCatarse!! disse...

Meu Deus! Aprendi mais de francês nesse post do que nos quatro anos da minha faculdade de Letras!!!! hehehehehe

Gallô disse...

CariellÔ,
Adorei seu manual!!
Voltei a estudar francês!! Tenho muita fé de que um dia vou aí visitar vocês e seguirei à risca todas as dicas.
Aí vai uma pequena contribuição para o seu manual:
Qualquer coisa, num momento de desespero, solte uma dessas frases abaixo e faça uma expressão meio blasé-gênio-atormentado, saca? Como se estivesse citando algum filósofo. E vá para o banheiro. Eles não vão entender nada, mas você sai bem na fita. Ou não.

Dans une rivière de piranhas, le crocodile nage sur le dos.
Em rio com piranha, jacaré nada de costas.

Bois qui nait tordu ne se redresse jamais.
Pau que nasce torto nunca se endireita.

Sortir le cheval de la pluie.
Tire o cavalinho da chuva.

Chaque singe sur sa branche.
Cada macaco no seu galho.

Qui ne pleure pas, ne tete pas.
Quem não chora não mama.

Le cobra va fumer.
A cobra vai fumar.

BeijÔ da GallÔ

tales disse...

velho, o que tu me ensinou em meia hora salvou a minha semana aqui em paris... já tô craque!

Déia disse...

Dani, adorei o manual! Vai ser muito útil nessa viagem!!! Como sempre, morri de ri!
Muita saudade! Vem logo!!!
Beijos,
Déia.

Cynara disse...

Merci beaucoup por esse texto (como sempre) tão bom! BJIM

tresporquatro disse...

Caracas... e eu que pensava que o idioma "do biquinho" era complicado, hahahaha... grande abraço.
Thiago

Beth B. disse...

Você já incorporou o "bufffff..."? Parece que é condição para se falar o francês fluentemente!Como eles bufam!

Mami disse...

Dani, como sempre morri de rir !
Um manual de uma utilidade incrível, principalmente para pessoas disfarçarem sua santa ignorância. Continue assim dando dicas importantíssimas para o nosso bem estar em Paris!
Beijos de Mami

Ricardo disse...

MERRRRRMÃOOOO!!! Você é o Seinfeld Brasileiro!

Carol Nogueira disse...

Ai, ai!
Foi o melhor. O MELHOR. :O) Vou decorar as frases.

Vânia Otero disse...

Oi Daniel,
Adorei o su manual! Além das dicas da lingua francesa, têm dicas de saber lidar com os franceses propriamente ditos.
É muito melhor do que qualquer aula da Aliança!
grnde beijo,
tia Vânia

Lucianá disse...

Sensacional!!! O melhor post de todos! Vou até imprimir e levar pra minha professora de francês!
Beijooooo!

Vanderlan disse...

Bom; simples e eficiente.Gostei.

Anônimo disse...

to rindo sem parar... maravilhoso!!!!
bjusssss
o indo para paris rindo e sei que vou lembrar disso lá e rir...
Merci!

Anônimo disse...

acho que e tudo uma treta aaaahhhhhhhhhhhhhh vao todos dar umas curvas porque so se aprende o frances falando com pessoas do estrangueiro

Viviani disse...

Estou querendo estudar francês, e escrever parte da minha monografia nesta língua.. uma amiga minha achou o seu blog e me enviou o link! ADOREI!!!

Anna disse...

'..se você for do tipo polêmico, solte uma "la caipirinha c'est mieux que le vin' hahaha
Ri muito com essa haha acabei de achar esse blog por acaso.. muito engraçado! ;)

Alba Cristina disse...

Gostei muito, já posso ir à França. hahahahahahahahahaha.

Arnaldo disse...

Merman [(em francês)= mermão (corruptela de "meu irmão/carioquês)], muito boa as suas colocações.Passarei para uma amiga que ainda não está 100% nesse idioma.

Anônimo disse...

Peço desculpa não estou aqui para ofender ninguém, só quero tentar ajudar quem precisa passei neste blog por acaso e concordo plenamente com o anónimo. Acho isso tudo uma fantochada, estou a pouco tempo em França à pouco mais de três meses pois posso dizer que não vão a lado nenhum com essas frases, se querem realmente aprender um pouco de francês, há muitos sites online que lhes ensinam o francês de forma simples e gratuita, falo por experiência própria foi assim que aprendi muito.

Anônimo disse...

Ta de Parabéns !
OBrigado pelas dicas ...

Obs : O recado do animo em cima, fazendo propaganda de outro site, rs. se não gostou, num precisa de comentar.
COmo dizem, sempre aparece um besta !

Abraços.

Julio Cesar

Anônimo disse...

Otimo post, estou bem nessa fase. O negocio é que tem gente que chega e logo se acha "frances", ainda faz comentarios sobre o jeito dos outros falaram, odeio isso. E quem disse que esses bem entendidos estao mesmo fluentes na lingua?????????

simone_100%benites disse...

adorei conheçam meu site de www.jeitofinojesuaibu.com

val disse...

Ouvi dizer que uma vez um cineasta que não falava absolutamente nada de francês veio pra um festival aqui e nas radas de conversa a única frase que pronunciava era: "c'est vrai", que tinha pequenas variações de indignação, concordância e contestação. Boa dica, não?

LUANNA LINDA disse...

OLHA PARIS E MINHA PAIS PREFERIDO AMO E DEVE SER LINDO AS PAISAGES
AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO BEJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS
LUANNA

Anônimo disse...

OLHA EU AMO A TORRE EIFFEL DEVE SER LINDA AMOOOOOOOOOOOOOOOOO E BEJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Anônimo disse...

haha, ri mto com seu post! seu blog é ótimo.

Ana Tereza Merger disse...

Oi Daniel, que texto mais inspirado foi esse? Adorei! Bravo pour le français et pour la leçon de bon humeur! Bisous!

Renata disse...

oi Daniel, to indo pra paris em agosto de 2011, sou estudante de frances (je suis debutante) e vou usar suas dicas...To querendo achar algum por ai que goste de dançar forro e em troca me de umas aulas de frances...Vc conhece alguem??Ou conhece algum frances ou francesa querendo aprender o portugues??Poderiamos trocar e a pesssoa me ensinar o frances!!Me ajude!!!Conhece algum site em que eu possa procurar??
Merci beaucoup!!!Salut! au revoir Renata (natacenica@gmail.com)

Natalia Campos disse...

Adorei suas dicas. Já posso ir à França rsrsrs. Bisous. Au revoir :*

Bruno Carmelo disse...

Mandou muitíssimo bem nesse texto. O Azim também aprova! =)

Ana Murgel disse...

Muito bom!

Uma vez em Paris estava numa pequena reuniãozinha conversando com uma pessoa. Como não falo francês resolvi conversar em inglês. Num dado momento ela me pergunta se eu não prefiro conversar em feancês, pois não estava entendendo meu inglês. Eu disse: Querida, meu francês é muito pior do que este inglês que você não gostou!...

Parabéns pelo blog! Muito legal!

Anônimo disse...

Je veux vraiment apprendre à parler couramment.
Je apprendre a chanter une musique,mais n'est pas bon encore!

Allana Andrade disse...

Hahahha ri bastante do seu post, mas irei adotar algumas dicas quando eu for novamente pra França!

Abs,

Allana
francabresil.blogspot.com

D.M disse...

Sensacional!

Lucy disse...

Dani, vou a Paris em maio, não falo Francês e mto menos Inglês, só português msm. Estou com medoo. Embora suas dicas sejam ótimas, Acho q só conseguirei andar lá de taxi. transporte publico nem pensar. Ui... Que meda...

Nicolle pedrinhas disse...

omg, me ajudemmmm...eu ñ gravei uma se quer... eu certamente, ñ sei falar frances...me da uma dica alguem?
desde já, merci.

Anônimo disse...

PÔ KDÊ O BAGULHO DE KMO SE FALAR FRANCÊS???

madiene fiuntes disse...

brigadaogalera mais continuo sem emtender nadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Anônimo disse...

Creio que os dois anônimos que não riram do blog deviam aprender primeiro a escrever em português para depois dizerem que o sabem fazer em francês rsrs. Estrangeiro não se escreve "estranGUEIro". E a frase "estou a pouco tempo em França à pouco mais de três meses" me doeu!!!o CORRETO é -estou HÁ pouco tempo NA França. HÁ pouco mais de três meses. Adorei o texto espirituoso. Em tempo, posto anônimo pq não encontro minha senha do google.

Xaviere Santini disse...

Très drôle ! Moi aussi j'ai quelques techniques en portugais. Ca va m'inspirer un article !

Leo N'art disse...

no meu blog tenho algumas aulas passem por la, tenho também aulas no you tube
Link do blog:http://leonardvsart.blogspot.com.br/