quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Alô, Hugo


- Alô?
- Alô.
- Quem fala?
- Mais fácil você dizer pra quem ligou.
- É o Hugo, mexicano?
- Não. É o Daniel, brasileiro.
- Brasileiro?
- Sim, do Brasil.
- Não é o mexicano?
- Não, esse vem do México, por acaso.
- Mas você fala espanhol?
- Não.
- Claro, claro. Que estúpida eu sou. Você fala brasileiro, né?
- Também não.
- E você fala o quê, afinal?
- Português.
- Como em Portugal?
- Vejo que a senhora pega as coisas rápido.
- Tem certeza de que não é brasileiro?
- Até onde eu sei é português mesmo.
- Português?
- Sim.
- Ah, Hugo, você quase me enganou dessa vez. Quase mesmo.
- Acho que a senhora está realmente se confundindo.
- Deixa de bobagem. Reconheço esse seu sotaque mexicano em qualquer lugar. Jacques, Jacques, escuta aqui a nova do Hugo...

- Alô?
- Alô.
- Hugo?
- Daniel.
- Daniel? Essa é boa. Há quanto tempo, Hugo!
- É. Parece que nunca nos falamos.
- Hugo, a sua capacidade de imitar sotaques me impressiona.
- Tem coisa nessa conversa que me impressiona bem mais.
- Incrível. Quase chego a acreditar que você consegue falar brasileiro.
- Português.
- Espera aí que eu vou te passar pra alguém que quer muito ouvir sua voz. Marie, corre, é o Hugo no telefone.

- Alô?
- Alô.
- Hugo?
- Eu mesmo.
- Tudo bem?
- Indo.
- E essa história de Brasil, hein?
- A gente tem que inovar.
- Então fala um pouco de brasileiro pra eu ouvir.
- "Caipirinha?"
- Nem está tão bom assim.
- Não?
- Eu vi o Julio Iglesias na TV. Ele puxa mais o "r".
- Mas o Julio Iglesias não é brasileiro.
- Hugo, você precisa se informar melhor. Tenho certeza que você vai falar brasileiro perfeitamente se escutar os discos do Julio Iglesias.
- Deixa os discos pra lá.
- Bom, Hugo, a família toda te abraça e deseja um feliz ano novo.
- Em espanhol a gente diz "feliz año nuevo".
- E em brasileiro?
- Não faço idéia.
- Viu? Precisa estudar mais.
- Eu vou, juro.
- Beijos.
- Beijos. E muchas gracias.
- Esse Hugo...

9 comentários:

prolixa disse...

Daney! Aproveitando o post, um feliz Ano Novo pra você, Charlotte, Hugo y Julio Iglesias. Em brasileiro, mesmo, porque meu espanhol é bem fraquinho. :o) BJIM

Mauro disse...

Sabia que você nunca me enganou, Hugo?

Seu "frenééééééético" sempre teve sotaque cucaracha!

Abraços e feliz ano novo para você a Charlotte!

mami disse...

Daniel (ou será Hugo?)
Muito bom, morri de rir, me fez um bem danado!
Muitos beijos para você e Charlotte.
Feliz Ano Novo!
Beijos, Mami

tresporquatro disse...

Onde está o Daniel...?!?!?!? O que você fez com ele???? Hã? Diga logo... eu tenho uns amigos na França, e não tenho medo de chamá-los, viu!!!!!

Anônimo disse...

genial! genial! genial! genial! genial! genial!

Paty

Little Girl Blue disse...

Hugo, eu adorei!
Beijos

Annairam disse...

Olha, li teu blog todo, adorei!
Eu nunca tive vontade de sair do Brasil, mas o jeito que você narra, aí ficou tão divertido e desmistificou muitas coisas que deu vontade de conhecer La France. :)
Mas primeiro, tenho que aprender a falar francesano, aí vou pegar as dicas que tem por aqui também. rs
Gostei muito da cabeçada, só não faria porque na prática sou super pacífica. rs
Um ótimo ano novo aí prá você e pros teus. :)

Inté.
*paix et amour*

Anônimo disse...

Boa Hugo!

Beto disse...

Ótimo Daniel,
Se não pode vencê-los, junte-se a eles.
Eu prefiriria desaprender português do que ter que ouvir os discos do Julio Iglesias, hahaha.

Abraços