sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Estranho pra cachorro


Uma amiga brasileira me pediu pra comprar pro cachorro dela um remédio que só existe na França. Eu tentei.

- Olá, queria esse remédio aqui.
- É pra cachorro.
- Eu sei.
- E ele tá onde?
- Não pôde vir, mas me deixou seu cartão de crédito.
- Como eu vou saber se ele está doente?
- Você pode ligar pra ele. Se der um latido longo, está gripado. Dois roucos pode indicar uma crise asmática. Mas se não der nenhum talvez já tenha morrido.
- Que horror!
- É verdade. Mas a senhora pode evitar toda essa tragédia me vendendo o remédio.
- Talvez seja só um problema alimentar. O que ele come?
- Quando os donos não estão em casa, de sofá a samambaias.
- E quando estão?
- Aí fica na ração mesmo, sempre dando preferência para as lights, já que entrou numas de manter a linha.
- E os hábitos dele? Sai muito?
- Só pelas redondezas. O coitado foi reprovado na prova de direção.
- Falando assim ele parece normal.
- É normal, senhora. Normalíssimo. Só precisa desse medicamento.
- Sinto muito, pra isso é necessário que o exemplar canino se apresente no recinto.
- Pas possible, madame. Ele está no Brasil.
- Ah bon? Brésil?
- Isso, Brasil, samba, Pelé.
- Julio Iglesias?
- Esse aí a gente expulsou pra Espanha bem novinho.
- Tem que trazê-lo aqui.
- O Julio Iglesias?
- O cachorro.
- No fundo é a mesma coisa.
- O quê?
- Deixa pra lá. Como a gente pode resolver isso?
- Não tem como.
- Se eu dar uma latidinha serve?
- Não.
- E se colocar a língua de fora?
- Também não.
- Com três ou quatro pulgas saltando em cima de mim, você vende?
- Hum, se bem que...
- Não, minha senhora, não adianta olhar pra aquele poste ali fora.
- Volta aqui, te dou um osso!

Leia também as histórias em quadrinhos de Belle & Chico. Em www.bellechico.com.br

7 comentários:

Gabi disse...

Hauhauhuahua ! Muito bom ! Que talento, guri !

Jú Fuscaldi Rebouças disse...

- Tem que trazê-lo aqui.
- O Julio Iglesias?
- O cachorro.
- No fundo é a mesma coisa.


Hahaha... Adorei! (Como sempre, né..)

Fabi.Catarse!! disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... o jeitinho brasileiro não deu jeito dessa vez, heim?!

Bj!

Lucia disse...

o negócio lá é jogo duro hehehe

Bípede Falante disse...

Adorei o ritmo, o senso de humor, o inusitado. Bárbaro, ou melhor, canino!!!!

Roger Sturaro disse...

Hahahahahahahhaa très bonne l'histoire! =P

De sofá a samambaias... rsrsrs Foi a parte mais legal para mim!!! rs

Tatiana Pisetta disse...

Muito bom! Como sempre! =)
Beijos!