sexta-feira, 13 de junho de 2008

Arigatô, monsieur

Em Paris:

. No bairro chinês tem muito mais pessoas vindo do Camboja ou do Vietnã do que da China.
. Apesar disso, todos os letreiros de lojas estão em chinês. Ou talvez não estejam, já que não consigo ler mesmo.
. Lá existe um grande supermercado chamado Irmãos Tang, onde há picanha brasileira, mas não há um só saquinho do suco em pó Tang.
. Os chineses gostam tanto de Paris que construíram uma réplica da cidade no subúrbio de Xangai.
. Eu já comprei café cambojano.
. E feijão japonês.
. E sorvete vietnamita.
. E mala chinesa, que estragou com um mês de uso.
. Em restaurantes vietnamitas há a foto de Ho Chi Mihn. Mas em restaurantes chineses não há a de Mao Tsé-Tung.
. Dos restaurantes japoneses, 90% são comandados por chineses. São japoneses Made in China.
. Já vi pizza no menu de um restaurante tailandês.
. Aliás, há tantos motoboys entregadores de sushi quanto de pizza.
. No Palácio de Tóquio, raramente há um japonês.
. Talvez porque grande parte deles esteja diariamente em frente à Mona Lisa.
. Uma vez presenciei um casamento coletivo chinês embaixo da Torre Eiffel, reunindo 10 casais.
. No bairro chinês tem um McDonalds com cardápio em chinês. Ou em japonês, sei lá.
. Já vi cartaz de uma ópera coreana.
. No meu curso de francês tinha uma coreana que a professora chamava sempre de japonesa.
. Apesar de ter sido criado por um japonês, o Miojo e seus derivados são chamados aqui de "macarrão chinês".
. O bairro chinês, na verdade, fica na Praça da Itália.

8 comentários:

Anônimo disse...

Oi Daniel. Há poucos meses assisti na televisão aqui em Paris, entrevistas com donos de restaurantes "japoneses". A maioria era chinesa e havia também vietnamitas. Um dos proprietários chineses explicou tudo: os restaurantes chineses sairam de moda, a onda agora é japonesa. Eles embarcaram e estão se dando bem. Da hebdomadária leitora, May

Arthur Saraiva disse...

Isso tudo sem falar da terceira língua que surge da mistura entre o chinês e o francês.
Parabéns pelo blog. Leio-o frequentemente e, se tudo der certo, me mudo para Paris em Setembro. Farei um roteiro seguindo suas indicações hahaha.

FabiCatarse!! disse...

...o povo chinês, a despeito da fresta ocular, é um povo de visão!! Estão sempre antenados a tudo o que vai ser moda e já corre pla fazer uma réplica: bolsas Plada, Almani, câmelas dizitais e comida zaponesa... eles imitam até os olhinhos puxados dos japoneses!!! hehehehe

Anônimo disse...

Só por curiosidade:
Obrigado, em chinês, é "che-chê".

Ciça Donner disse...

Bairro Chines, na Praca Italia em paris... ok, entendi!!!

O sorvete viatnamita que vc tomou era por acaso de jaca?

Maria Goretti disse...

Gostei dessa do bairro chinês ou sera japonês???? Eu moro na Place D'Italie!!!!!! E é isso mesmo!!!!!

disse...

VocÊ conhece a Comunidade França-Brasil?

gugudada disse...

Em Barcelona o "barrio chino" hoje Raval tem mais paquistaneses, hindus, marroquinos, argelinos e filipinos. E na cidade são muitos os "restaurantes japoneses" que na verdade são negócios de chineses. Acontece que a cidade já não comporta mais restaurantes chineses que na Espanha é sinônimo de comida barata e ruim. Agora se nota por toda cidade bares que eram catalães e continuam com seu menu e decoracões originais mas já foram fagocitados pelo capital chinês. Num supermercado chinês perto da minha antiga casa havia um menino de uns 6 anos chamado Guen Chan, que só me respondia em catalão. Por outro lado vejo muitas famílias catalãs que adotaram meninas chinesas. Lembra de um powerpoint de meninas abandonadas na China que circulava na internet? Pra mim é o verdadeiro "pai" dessas crianças que eu chamo de catachinas.